Iniciada por meu padrastro pauzudo

Data de Publicação: agosto 7, 2011 11:06 am | Nome de Contato: verabi | Endereço: Av Inglaterra | Tags: ,

Iniciada por meu padrastro pauzudo

tesão. “ Iníciada pelo meu padrastro pauzudo.”

Quando eu estava com 5 anos de idade minha mãe casou com o meu padrasto Claudio. Nessa época eu fiquei na casa da minha avó. Só depois de algum tempo a minha mãe veio me buscar para morar com ela, eu já estava com 7 anos de idade. Lembro que tinha um quarto grande só para mim e muitos brinquedos. Eu fiquei muito feliz na casa nova.
Meu padrasto era muito atencioso e tinha muito tempo livre, trabalhava em casa mesmo,com informática. Como a minha mãe era professora de duas Escolas passava o maior tempo fora de casa, ele me ajudava em todas as tarefas tanto de casa como escolares, preparava o almoço, arrumava a casa, etc.
Lembro que quando a minha mãe chegava eu já estava dormindo. Encontrava com ela só no café da manhã, mas mesmo assim muito rápido. Como eu estudava a tarde, meu padrasto que cuidava de mim. Ele me ensinava tudo ate banho ele me dava, coisa que eu amava quando ele fazia. Ele me esfregava com esponja o meu corpo inteiro, mas a minha xoxotinha ele esfregava com a mão fazendo bastante espuminha depois abria ela e colocava o chuveirinho pra tirar a espuminha. Lembro que todas as vezes eu abria bem as perninhas e pedia pra ele deixar o chuveirinho mais tempo. Ele ria de me ver assim toda arreganhadinha esperando o chuveirinho me dizia pra não dizer nada pra mamãe.
Quando eu estava com 12 anos de idade a rotina continuava mas ele não me dava mais banho, só quando eu pedia pra ele esfregar as minhas costas. Teve um dia que eu falei pra ele que eu sentia saudades quando ele dava o banho e gostava muito de quando ele esfregava a minha xoxotinha. Ele ficou parado, me olhando e falou que eu já estava crescidinha e poderia fazer isso sozinha. Mas eu ensisti pra ele fazer. Ele se abaixou na minha frente, passou o sabonete na mão e começou a esfregar, eu abri bem as pernas pra ele esfregar melhor a xoxotinha, ele esfregava rápido e com força fazendo as espuminhas, era delicioso a forma como ele limpava a minha bocetinha, eu lembro que eu apoiava nos ombros dele pra não cair pois minha pernas ficavam molinhas, Ai ele abriu a minha bocetinha e colocou o chuveirinho. Vi que ele estava olhando a minha xoxotinha ate com os olhos vidrados, dizendo: nossa ela já ta com bastante pelinhos dourados. Ele se levantou rápido e saiu do banheiro me mandando enxugar e vestir roupas. Numa certa noite eu levantei pra beber agua, e escutei uns gemidos que vinha do quarto da minha mãe, estava com a porta aberta e com as luzes apagada eu vi pelo reflexo da luz da rua minha mãe de costas para a porta onde eu estava , ela nua sentada com as pernas abertas e pulando cima do meu padrasto nu. Fiquei olhando aquilo escondida eu sabia que eles estavam fodendo gostoso. Depois de algum tempo, minha mãe saiu de cima dele que eu vi que ela estava com o pau dele todo metido na boceta dela. O pau era enorme, eu estava assustada com aquilo. Notei que ele subiu em cima dela e começou a empurrar com força nela, Fui pro meu quarto, sentindo minha xoxotinha piscando de tesão. Passei o dedinho na minha bocetinha estava super molhadinha, fiquei acariciando meu grelo duro até gozar. Passou uns dias eu pedi novamente pra ele entrar no banheiro e esfregar as minhas costas, Ele veio todo atencioso, esfregou as minhas costas e já ia saindo do box quando eu perguntei se ele não iria lavar a minha bocetinha tambem. Ele ficou pensativo e abaixou passou o sabonete na mão e esfregou com força como ele sempre fazia, enquanto ele me esfregava eu falava pra ele que aquilo era gostoso demaiss, eu gemia pedindo pra ele fazer mais, então ele caprichou e falou se você gosta então eu vou esfregar bastante pra deixar ela bem limpinha, e começou a esfregar com mais força e passava os dedos de uma forma que eu tinha que apoiar nele pra não cair meu corpo inteiro tremia de vontade. Depois de algum tempo ele pegou o chuveirinho e abriu a minha bocetinha pra receber o jatinho d´agua, depois do jatinho ele olhava a minha bocetinha .Quando eu percebi o volume que estava por baixo da bermuda dele, perguntei por que ele estava daquele jeito, e contei o que tinha visto minha mãe pulando no pau dele. Ele estava super sem graça com a minha revelação. Mas disse que o que minha mãe estava fazendo era coisa de adulto. Mas eu perguntei por que o pau dele estava enorme estufando a bermuda , ele me falou que estava com muito leite no saco, por isso que ficava duro. Eu pedi para ele me mostrar o pau, ele estava muito preocupado, falou que se a minha mãe soubesse disso iria brigar comigo.Falei que ele estava cansado de ver a minha bocetinha o que tinha eu dar uma olhada no pau dele. Pedi pra ele não contar nada pra mamãe que eu tbém não ia conta nada , mas que me mostrasse rápido o pau dele, Ele meio sem graça, abaixou a bermuda e tirou o pau enorme de dentro da cueca, eu estava impressionada com o tamanho,e grossura cheios de veias estufadas e cabeça vermelha até brilhava. Ele já ia guardando o pau, eu perguntei pra ele onde ficava o leite, ele levantou o pau e me mostrou o saco, Peguntei como tirava o leite, Ele muito nervoso e preocupado, vem aqui que eu vou te mostrar como se faz. Me levou nua para a sala , sentou num sofá e me mandou sentar no colo dele de frente para ele, e disse tem varias formas de tirar leite do saco , mas eu vou te mostrar uma depois te ensino as outras. Eu estava com a bocetinha bem abertinha e perto do pau dele, ele começou a passar a ponta do pau na minha bocetinha. Minha bocetinha estava bastante molhada e isso facilitava ele esfregava o pau. Aquilo era muito gostoso!!! Eu sentia tinha momento que subia um calor e parecia que estava tendo choquinhos pelo corpo inteiro e quando ele chupou meu peitinho que já estava bem desenvolvidos parecendo duas peras maduras. Depois de algum tempo, ele avisou que ia sair o leite, nesse momento vi o meu padrasto descontrolado urrar com força e jogou muito leite por cima da minha boceta barriga chegou até nos seios!!! Deste dia em diante ele sempre me sentava no colo dele pra tirar leite. Minha mãe nunca desconfiou de nada passou a ser nosso segredinho. Ele me ensinou um monte de coisa, chupava minha bocetinha abria e chupava o grelinho me levando ao delírio gozava muito na boca dele, me fazia mamar no pau dele punhetar até tirar leitinho. Depois de dois anos, eu sempre ouvia a minha mãe a noite gemendo no quarto dela com o meu padrasto, isso me deixava louca de vontade de fazer a mesma coisa de te aquele pauzão dentro da minha bucetinha me fodendo. Um dia quando eu estava sentada no colo do meu padrasto com ele esfregando a minha boceta, perguntei pra ele por que ele nunca fazia comigo o que ele fazia com a minha mãe não me fodia, não tirava logo meu cabacinho. Ele me respondeu que a minha bocetinha ainda era muito pequena pra colocar o pau dele. Mas eu estava louca pra que ele fizesse isso, meter o pau. Pedi, implorei pra ele que eu queria tentar mesmo assim pois já estava com quase quinze anos que aguentaria o pau dele sim, ele ficou pensativo, e me falou que aquilo poderia doer. Mesmo assim eu estava muito curiosa e cheia de tesão, falei pra ele enfiar. A minha bocetinha estava bastante melada, ele parou de esfregar pau e colocou bem na entradinha da raxa. Começou a forçar de leve, mas o pau não entrava. Eu estava sentada no colo dele, ele me puxava mas o pau e nada de entrar. Então ele me levou pro meu quarto , me deitou na minha cama e com as duas mãos abriu os lábios da bucetinha e passou a chupar meu grelo deixando-o bem durinho, meu corpo todo vibrava gozei na boca dele me segurando nos cabelos dele, ele ergueu mais minhas pernas se colocou no meio delas colocou a cabeça inchada do pau ne minha entradinha e deu uma forte estocada na minha boceta melada Dei um grito, aquilo doeu muito me retorci querendo escapar, mas ele me apertou com força e continuou empurrando para dentro. Eu sentia ele me rasgando e abrindo minha boceta. Como eu comecei a chorar ele parou, mas não me soltou, pediu pra eu ficar paradinha que o pau dele já tinha entrado a metade. Eu obedeci, fiquei quetinha nos braços fortes dele, ele tambem ficou parado pra eu acostumar com a invasão. Depois de um tempo, ele se levantou sem tirar o pau , pra ver como estava a minha boceta e me falou, você já esta com a metade do meu pau dentro dessa linda xoxotinha peludinha, fique paradinha que o pior já foi. Deitou novamente em cima de mim e começou a me beijar me dizendo que eu iria ficar igual a minha mãe gostosa pra fuder que iria me fazer de sua fêmea, de sua putinha safada. Depois disso ele começou a se mover de leve o pau dentro , doia muito mas ele não empurrava mais para dentro como tinha feito. Foi aumentando o ritmo, ate que não aguentando mais, ele me avisou que ira gozar, me segurou novamente com força, me tascou um beijo na boca e empurrou todo o pau com força, eu senti que ele não deixou nada pra fora. Minha boceta estava toda aberta e eu sentia que o seu pau era muito grande para mim, doia muito ele deu um urro de lobo e retirou o pau da xoxota e jogou um rio de porra em cima de mim, pentelhos, barriga, seios até nos cabelos, vi que o pau dele tava sujo de sangue e porra, levei um susto ele me acalmou dizendo que aquilo era nornal que havia rompido meu cabaço. Depois desse dia, ele me fez de putinha dele por várias vezes tentou comer meu cu, não conseguimos o pau dele era muito grosso doía muito não conseguimos meter nem a cabeça ele gozava só esfregando no meu cu e joga os jatos de porra quente em cima da minha bundinha dura e volumosa que ele adorava deixar vermelha de tapinhas.. Me comia direto durante o dia e a noite comia a minha mãe. Nunca contei nada pra ninguem. Eu gostava muito da forma como ele me fodia. Hoje eu já sou casada e sinto saudades do meu padrasto mas tudo de sexo que sei foi ele quem me ensinou. As vezes quando meu marido me fode eu fantasio estar com o meu padrasto me fodendo com aquele pauzão cabeçudo.Meu maridinho coitado o único cabaço que tirou foi do meu cuzinho que ele adora comer ainda bem que ele tem um pau bem menoe e mais fino que o do meu padrastro..Acho que agora tenho até coragem de da o cu pro meu padrastro, pena que moramos tão longe,hoje moro em BHe ele lá em Londrina no norte do Paraná.

Espero que vcs gostem deste conto!!!
Bjosss… Vera.

Compartilhar: Twitter | Facebook | Email

Reporta Anuncio Indevido - Spam

Fale com o Anunciante

12 Comments para “Iniciada por meu padrastro pauzudo”

  1. alex Diz:

    adorei seu relato meu pau até chegou a esporrar eu estou sem palavras e olha q eu ja fodí bucetas p\ caralho adoraria foder a sua m manda mais destes contos e fotos pois eu tenho um pau imenso e adoraria enfiar ele no teu cú vou fuder minha mulher pensando q é vc vou gosar dentro do cú déla por vc pois ela adora quando eu empurro até o saco no seu cú e quando eu esporro lá dentro ela fica quiétinha só sentindo as estocadas no rabo bjs parabens pela foda

  2. alex Diz:

    s essa for sua foto e s vc fosse minha mulher ñ deixaria vc raspar nem o seu cú eu t chuparia totos os dia bucetuda delicíosa meu msn é alexolimpo@hotmail.com m manda fotos p\ eu arregaçar minha mulher pensando em vc e eu t mandarei fotos d nossas fodas bjs

  3. Raynon Diz:

    Adorei seu conto bjos

  4. germano Diz:

    adorei sua foda, adorei sua boceta cabiludinha, vamos transar meu email gransilva@oi.com.br,
    tenho um pau bem grosso vai gostar

  5. hellem Diz:

    adorei aff eu tbm passei por esta experiencia mais foi com um conhecido da familia

  6. margareth Diz:

    Adorei o seu conto, é bastante real me fez voltar ao passado não muito longe…
    Vivi um história real igual a sua. Minha mãe casou de novo e eu ganhei um padrasto aos 5 anos. Minha mãe trabalhava fora, tinha uma loja que meu padrasto montara p/ela, e meu padrasto trabalhava em casa, tinha escritorio de representações, de modos que eu ficava mais com ele do que com minha mãe, era ele quem cuidava de mim, me dava comida, me dava banho e me punha para dormir.eu era muito novinha e ainda não sentia vergonha dele, pra mim tudo era normal, ele me dava banho e ficava mechendo na minha
    “pomba” era assim que ele gostava de chamar, me punha na cama , abria as minha pernas e dizia:aonde está a “pomboca” do pai ? E metia a lingua lá e eu com cócicas eu me areganhava todinha pra ele, e ele dizia- nunca conte pra mamãe se não ela morre, e eu com medo que ela morresse nunca contei. Ele me deu banho até os 10 anos, pois dizia que eu não sabia lavar a “pomba” por dentro, e como ele dizia que era dona da minha “pomba” ele tinha que cuidar dela. E quando fiz 10 anos de presente ele tirou o meu “cabaço”, e a partir daí fiquei inteirinha dele .

  7. pracasadasdf Diz:

    Querida
    Queria muito saber se a foto é realmente sua. Não tem problema caso não seja. A verdade é que ela é muito bonita e eu adoraria receber uma mensagem sua falando sobre voce. Vou sempre a BHE. Se for do seu interesse, quem sabe não nos encontraremos.
    Beijos nessa bucetinha linda.

  8. Cesar Diz:

    Fiquei muito ecitado com sua experiencia, minha mulher não me da o cuzinho nem a pou, por que meu pau é muito grosso já comi algumas vezes mais ela sempre escapa e me da a bucetinha deliciosa que eu faço ela gozar mais de três vezes por foda que damos, se caso te enteressar vou está te enviando fotos do meu pau para voc~e gata até mais.
    Esse é meu E-mail: cesarasg1_2010@hotmail.com

    É um E-mail seguro pode ficar tranquila ok! até mais….

  9. valdecir Diz:

    boa vc se eu pudesse eu comeria seu cu meu pau e medio bjs

  10. eloir m conceiçaõ, Diz:

    olá, nossa qem ñ gostaria di um conto desse? poxa eu gostei muito qeria até ter mais contato com vc pra mim escutar tudo , ver vc contar tudo pra mim, , se quiser me add´, fica ai meu g-mail. gravado, ai ok,

  11. eloir m conceiçaõ, Diz:

    gostei tua xoxinha é muito linda do geti q eu gosto com cabelinho assim,

  12. roberto Diz:

    esta é a segunda ver que leio teu relato e a segunda que eu gozo. Sempre busco por relatos de enteadas safadas que trepam com seus padastro por que trepo com a minha desde 2005. Hoje ela e casada com filhos, mesmo assim continuamos a trepar.

    Se quer ler a respeito peça-me pelo e-mail: roberto_monteiro@yahoo.com.br

Deixe um Comentario